O mundo digital veio mudar muito do nosso comportamento social e a forma como nos conectamos com as pessoas. Veio também acrescentar novos termos ao nosso dia-a-dia, como spam1, email2 ou download3, expressões inglesas que vieram para ficar e quem nasceu depois do ano 2000, nunca mais viveu sem elas.

Mas, existe uma palavra associada também ao mundo digital que também está muito presente, como o caso de “Segurança”, mais concretamente, segurança na internet.

Nunca este tema esteve tão presente nas discussões sociais. Desde as eleições de Donald Trump, até mesmo o caso de Edward Snowden, vieram levantar algumas questões importantes, nomeadamente, se estamos ou não seguros a navegar na internet, se os nossos dados são efetivamente confidenciais ou não.

Já vai o tempo em que a espionagem era apenas tema para filmes, neste momento e depois do escândalo do Facebook com a venda de dados pessoais a marcas multinacionais, não restam dúvidas, a internet é um local perigoso.

Com a finalidade de ajudar a detetar anomalias, elaboramos uma pequena lista para te ajudar a identificar se um site, como por exemplo, uma loja online é fidedigna ou não.

 

1 – https ou conexão segura

Na atualidade ter um site que comece por http:// em vez de https:// é logo sinal de desconfiança, pois o “s” extra significa exatamente secure (seguro). Ainda assim, alertamos que existem formas de comprar um domínio “não creditado” que nos dá apenas a parecer que o site é seguro. No entanto, se o site não tem https é muito provável que não seja seguro.

 

2 – Pesquisa do domínio no google

Normalmente, quando existe um site fraudulento, não confiamos no mesmo. Ou seja, a partir do momento que o site engana alguém, rapidamente o mesmo vai ser divulgado em fóruns de discussão alertando as pessoas. Por isso, antes de efetuar uma compra num site que não conhece, pesquisa na internet algo como: “nome do domínio scam”.

 

3 – Links muito semelhantes

Muitas vezes estes sites têm nomes muito semelhantes a outros mundialmente conhecidos, mudando apenas a extensão do domínio. Por exemplo: youtube.site, a primeira parte do domínio leva-nos a crer que estamos a entrar no site de transmissão de vídeos youtube, mas a extensão é “.site” em vez de “.com”.

 

4 – Quando a esmola é demais…

Produtos de marcas muito conhecidas a preços extremamente baratos, até podem ser verdade, mas a maior parte das vezes são produtos “chamariz”, para nos levar a efetuar uma compra numa loja online fraudulenta.

A internet é fantástica e tem muitas coisas boas, mas também pode ser um campo de minas. O melhor é sempre jogarmos pelo seguro, não arriscarmos a colocar os nossos dados pessoais em todo o lado. Para isso, aconselhamos a criação de um email próprio para usar em sites em que não confiemos a 100%, também aconselhamos sempre a informar-se junto de profissionais certificados na área profissional.

 

1 spam: lixo de correio eletrónico
2 email: correio eletrónico
3 download: descarregar um ficheiro da internet

quer continuar a ler?
faça o download do artigo completo.

Hélder Moreira

2019-08-06

Critec Logo
creative
agency
critec
Olá,
Em que posso ajudar?